Simule e contrate

G1

Conforme o boletim epidemiológico desta segunda-feira (19), já foram registrados 2.035 casos da doença. Presidente Venceslau registrou mais uma morte pelo novo coronavírus nesta segunda-feira (19). Agora, o total de óbitos subiu para 69. O município não informou o perfil da vítima fatal mais recente. Conforme o boletim epidemiológico, foram registrados 2.035 casos positivos da doença. Desse total, 1.855 pessoas estão curadas. A Prefeitura ainda aguarda os resultados de 23 exames. VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente Initial plugin text Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.
As últimas vítimas fatais eram de sete das dez cidades da região. O Alto Tietê notificou mais 40 mortes de moradores por Covid-19. O total de óbitos pela doença chegou a 3.349, nesta segunda-feira (19), considerando os registros acumulados desde o início da pandemia. MÉDIA MÓVEL: veja em que estados as mortes estão subindo, em estabilidade ou em queda As últimas vítimas fatais eram de sete das dez cidades da região. Elas eram uma de Biritiba Mirim, Itaquaquecetuba e Poá, três de Ferraz de Vasconcelos e Santa Isabel, 13 de Suzano e 18 de Mogi das Cruzes. Em relação ao balanço divulgado na sexta-feira (16), mais 553 casos da doença foram confirmados, além de 220 pacientes recuperados. No acumulado desde o início da pandemia, 78.615 moradores das dez cidades da região testaram positivo para o novo coronavírus, dos quais 56.729 estão curados. Média móvel A média móvel de mortes por Covid-19 no Alto Tietê indica uma queda de 20,6% na comparação dos dados atuais com os de duas semanas atrás. Há 14 dias, a média diária de óbitos estava em 29 e, nesta segunda-feira, ficou em 23. A redução foi ainda maior na média móvel de novos casos, no período. Há duas semanas, a média diária de confirmações estava em 706, enquanto nesta segunda ficou em 308. Média móvel do Alto Tietê em 19 de abril Assista a mais notícias do Alto Tietê

Segundo a corporação, o homem fazia parte de uma quadrilha que praticava roubos de veículos de carga na região. Polícia Rodoviária aborda suspeito de roubo de caminhão Polícia Rodoviária/Divulgação A Polícia Rodoviária deteve um homem suspeito de furtar um caminhão em Itu (SP) que seguia pela SP-300, com destino a Jundiaí (SP), na noite desta segunda-feira (19). Segundo a corporação, quando a equipe abordou o veículo, o motorista parou o caminhão e tentou fugir a pé, mas acabou sendo contido e algemado pelos policiais. Ao ser indagado a respeito da procedência do caminhão, ele confessou ser produto de roubo, além de também ter admitido que pertencia a uma quadrilha que pratica roubos de veículos de carga na região e que seu papel era conduzir o caminhão. A ocorrência foi encaminhada ao 1º DP de Cabreúva (SP). VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

Setor ceramista da cidade, principal do estado, ficou fechado por mais de dois meses, por conta das restrições das fases do Plano São Paulo para conter o novo coronavírus. Consumidores fizeram filas na porta das lojas de cerâmica de Porto Ferreira no primeiro dia da reabertura do comércio Reprodução EPTV Após dois meses de fechamento do comércio por conta das restrições das fases vermelha e emergencial do Plano São Paulo para conter o novo coronavírus, o primeiro dia de comércio aberto em Porto Ferreira (SP) foi marcado por filas nas portas das lojas. A reabertura do setor ceramista de decoração da cidade, o principal do estado, atraiu pessoas da capital e várias cidades do interior. Compras A dona de casa Maria Cristina Morini viajou mais de 300 quilômetros para fazer compras para revender. “Eu sou da cidade de Ourinhos. Nós viemos buscar para a minha filha e ainda vamos levar algumas peças também”, afirmou. Clientes formam filas no 1º dia útil da fase de transição em Porto Ferreira Foi preciso chegar cedo para conseguir entrar. A decoradora Cristina Cerne ficou 3 horas esperando a loja abrir. “Muito tempo, mas se você não chega com antecedência, não consegue entrar”, explicou. Na frente de várias lojas havia filas sem distanciamento. A empresária Rivânia de Freitas desistiu de esperar e foi procurar outra loja. “A gente sabe que eles vão distribuir senhas e eu vou ficar até 17h e não vou conseguir entrar”, afirmou. Há ainda quem ficou responsável por fazer as compras de quem está muito longe. Foi o caso da representante de compras Vanessa Salvino, que foi contratada por pessoas de Goiânia (SP). “Eles ficam com receio de vir para Porto Ferreira por causa da pandemia e acabam contratando a gente que é daqui”, disse. Otimismo Primeiro dia de reabertura do comércio de Porto Ferreira atraiu muitos consumidores Reprodução EPTV A Associação Comercial garantiu que está seguindo o decreto estadual. “Nós estávamos fechados desde 3 de fevereiro e o movimento neste período caiu mais de 80%”, afirmou o presidente Leandro Acrani Gentina. A movimentação dos primeiro dia útil da fase de transição deixou otimistas os comerciantes que pretendem recuperar um pouco do prejuízo dos últimos meses. “Esperamos que agora pelo menos 70% a gente consiga voltar ao normal. Também há uma expectativa muito grande em relação aos consumidores que deixaram de comprar nesse período e agora possa realizar suas compras”, disse Hans Otto Kurt Beran, dono de uma loja de móveis. “A gente fica bem otimista com a proximidade do Dia das Mães e gente tem uma expectativa muito boa dessa retomada. Agora tem que associar vendas e cuidados para que todo mundo continue trabalhando”, afirmou a gerente de uma loja de decoração, Márcia Silveira Arruda. Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.

Em uma residência, drogas foram encontradas dentro de uma caixa de isopor enterrada. Valor dos entorpecentes foi estimado em R$ 100 mil. Drogas foram apreendidas em Piracicaba no Parque Sabiás e na comunidade Beija Flor Deic/Deinter 9/Piracicaba A Polícia Civil apreendeu, na tarde desta segunda-feira (19), uma grande quantidade de drogas em duas comunidades de Piracicaba (SP). Na ação, foi preso um suspeito de 40 anos. O valor estimado para os entorpecentes foi de R$ 100 mil. Foram apreendidos 18 tijolos, 14 tabletes menores e 308 porções de maconha, cinco pacotes e 439 porções de skank, 1.119 porções de cocaína, R$ 900 em espécie, um caderno com contabilidade, uma balança e material para embalo. De acordo com a polícia, a investigação seguiu uma denúncia de que um homem, na comunidade Parque dos Sabiás, supostamente possuía grande quantidade de drogas, uma parte em sua residência e mais em outro local, na comunidade Beija Flor. Na residência na Beija Flor, revela a polícia, as drogas foram encontradas dentro de uma caixa de isopor enterrada no chão. As drogas foram encontradas em ambos os locais durante a vistoria, relata a ocorrência policial. Região de Piracicaba: fique por dentro do que acontece nas cidades Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba

Prazo para apresentação de propostas por empresas interessadas vai até 31 de maio. Nova unidade deve contar com 399 leitos, sendo 64 de terapia intensiva, além de 10 salas de cirurgia. O Governo de Rondônia publicou no último fim de semana o edital do regime de contratação diferenciada para a construção do Hospital de Emergência e Urgência (Heuro) de Porto Velho. A modalidade escolhida para a construção do hospital foi a "built to suit", onde um particular realiza o empreendimento de acordo com a necessidade do Poder Público e arca com a manutenção do prédio durante o contrato. Em contrapartida, há um compromisso do governo em locar o espaço por até 30 anos. Depois desse tempo, a titularidade do imóvel deverá ser passada automaticamente ao estado. De acordo com o governo, o formato dará mais eficiência e menor gasto no processo. Após a declaração da vencedora da concorrência pública, haverá a assinatura do contrato e então começa o prazo de 60 dias para a elaboração do projeto básico das obras. Foto ilustrativa do Heuro em Porto Velho Governo de Rondônia/Reprodução Segundo o edital, o contrato será dividido em etapa de obras, enquanto houver a construção dos módulos e a etapa de manutenção, que vai do recebimento dos espaços pelo governo até o fim do contrato. Nesta última etapa, caberá à empresa fazer os reparos necessários na estrutura e dar a garantia pela construção. Ao todo, estão previstos quatro módulos de obras no edital. O primeiro deles, com prazo de entrega de 10 meses, com 131 leitos. O quarto e último módulo tem 30 meses para ser concluído, a partir da ordem de início das obras. O edital determina que o terreno onde o hospital será construído tenha ao menos 15 mil m² e fique entre as avenidas Rio de Janeiro, Mamoré e BR-364, na capital. Foto da área onde a obra deve ser executada Google Maps/Reprodução Conforme a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), o atual pronto-socorro estadual de Porto Velho, Hospital João Paulo II, tem estrutura antiga e pequena (140 leitos) para atender toda a demanda. O Heuro vai contar com 399 leitos, sendo 64 de terapia intensiva, além de 10 salas de cirurgia. O processo, conduzido pela Superintendência Estadual de Licitações (Supel), vai classificar as empresas pelo preço do valor de pagamento mensal. A que oferecer o menor valor e atender as condições do edital, será considerada vencedora. O valor estimado pela administração para o valor da locação é sigiloso e as propostas só serão conhecidas com a abertura dos envelopes no dia 7 de junho, em uma empresa de São Paulo faz a assessoria técnica ao governo no processo licitatório. As propostas podem ser entregues até 31 de maio. VÍDEOS: veja mais notícias de Rondônia
Não foi divulgado o perfil da vítima fatal mais recente. Casos confirmados da doença estão em 873. A Prefeitura de Lucélia informou mais uma morte causada pela Covid-19 nesta segunda-feira (19). Agora, o município chegou a 32 mortes pela doença. Não foi informado o perfil da vítima fatal mais recente. Conforme o boletim epidemiológico, já foram confirmados 873 casos da doença. Desse total, 801 pessoas estão curadas. O município aguarda os resultados de 54 exames. VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente Initial plugin text Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

O Projeto Sorrisinho, atende crianças de um a 10 anos. Atendimentos são voltados a crianças de um a 10 anos Arquivo/Unoeste A prefeitura de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, anunciou que o Projeto Sorrisinho, do Programa 'Criança Feliz' realizado nos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) retomarão as atividades gradativamente. Esta semana, as crianças acompanhadas pelo CRAS do bairro João de Deus voltaram a ser atendidas. De acordo com a gestão, o projeto estava suspenso por conta da pandemia do novo coronavírus. O Projeto Sorrisinho, atende crianças de um a 10 anos, através do procedimento não invasivo conhecido como Tratamento Restaurador Atraumático (ART). Segundo a prefeitura, o atendimento acontece de segunda a sexta, no período da tarde. É necessário agendamento. Vídeos: mais assistidos do Sertão de PE

Confira o que foi notícia nas cidades da região. Confira o que foi notícia nas cidades da região.
Assista aos telejornais da TV Bahia
De acordo com a Prefeitura, foram oferecidas três vagas para o cargo de fonoaudiólogo e uma para o cargo de fisioterapeuta, para contrato limitado de 24 meses. O resultado final do processo seletivo nº 002/2021 para contratação temporária de fisioterapeuta e fonoaudiólogo, foi divulgado pela Prefeitura de Divinópolis nesta segunda-feira (19). Segundo a Secretaria Municipal De Administração, Orçamento, Informação, Ciência e Tecnologia (Semad), no total, foram oferecidas três vagas para o cargo de fonoaudiólogo e uma para o cargo de fisioterapeuta, para contrato limitado de 24 meses, para preencher as vagas existentes nos setores do município que demandam a atuação destes profissionais. O salário, para ambos os cargos, será de R$ 1.755, 92 para uma carga horária de quatro horas. O resultado está disponível no site da Administração Municipal. Edital O edital foi publicado em março e os interessados tiveram até o dia 8 de abril para fazer a inscrição no site da Prefeitura. Cadastro reserva O Processo Seletivo Simplificado incluiu a avaliação de títulos, de caráter classificatório. Todos os candidatos aprovados, além das vagas existentes no presente processo seletivo, serão relacionados em listagem, para também compor banco de reserva. VÍDEOS: veja tudo sobre o Centro-Oeste de Minas:

As pessoas que fizeram o registro, a princípio, acharam que o fenômeno poderia ser um possível tornado. Moradores de Campo Grande se assustaram com o que viram no céu; especialistas esclareceram sobre a nuvem funil Maria Lívia/Divulgação Ao olhar para o céu, moradores de Campo Grande se assustaram com o que viram. Na tarde desta segunda-feira (19), pessoas registraram um fenômeno climático: a nuvem funil. A bióloga Maria Lívia, que mora na região da Rua Coronel Antonino, em Campo Grande, registrou a nuvem diferente, que a princípio, tinha achado que seria um possível tornado. O G1 conversou com uma meteorologistas para saber sobre o fenômeno. A especialista do Clima Tempo, Josélia Pegorim, esclareceu que a nuvem funil se forma através de grandes aglomerados de nuvens do tipo Cumulonimbus e quando se aprofundam, acabam ganhando esse formato de cone, que gera ventos de forte intensidade. Josélia Pegorim disse que se a nuvem funil tocar ao solo, ela muda de nome, assim, será um tornado. Em casos em que o fenômeno entra em contato com a superfície do mar, passa a ser chamado de tromba d'água. Veja vídeos de Mato Grosso do Sul:

Policiais da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) encontraram porções de maconha, crack e cocaína dentro de imóvel onde suspeitos guardavam os entorpecentes. Porções de droga foram apreendidas dentro de casa em Rio Preto Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Rio Preto/Divulgação Dois jovens de 18 anos foram presos em flagrante por tráfico de drogas no bairro Solidariedade, em São José do Rio Preto (SP), no final da tarde desta segunda-feira (19). De acordo com informações da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), equipes encontraram porções de maconha, crack e cocaína dentro do imóvel onde os suspeitos guardavam os entorpecentes. Os jovens foram levados à delegacia, onde permanecem à disposição a Justiça. As drogas foram apreendidas e serão incineradas. VÍDEOS: veja as reportagens da região q Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba

A média de novas internações também caiu. Duas semanas atrás, 3.029 pessoas eram internadas diariamente nos hospitais e, atualmente, são 2.400 novas internações diárias. Apesar disso, média ainda é 25% maior do que no pior momento da pandemia em 2020. Paciente com Covid-19 tem máscara de oxigênio ajustada em UTI de hospital em São Paulo em 8 de abril de 2021 Amanda Perobelli/Reuters A taxa de ocupação de leitos de UTI no estado de São Paulo caiu dez pontos percentuais nos últimos 15 dias. Dados do Seade, do governo estadual, desta segunda-feira (19) mostram que no dia 5 de abril, mais de 90% das UTIs estavam ocupadas. Uma semana depois, o índice baixou para 85% e, agora, está em 80%. Ritmo de novas internações por Covid-19 no estado de SP cai, mas ainda é 25% maior do que no pico de 2020 A ocupação dos leitos de enfermaria caiu mais ainda. Duas semanas atrás, 75% dos leitos estavam ocupados. No dia 12 de abril, eram quase 66% e, nesta segunda, 61% dos leitos de enfermaria estão com pacientes. A taxa de ocupação caiu porque foi diretamente influenciada pela criação de novos leitos. Segundo Carlos Magno Fortaleza, infectologista da Unesp e integrante do Centro de Contingência da Covid, isso dá uma falsa impressão de queda brusca nos números. "Houve sim um grande aumento de leitos e aí quando nós começamos a diminuir o número de casos o fato de haver uma grande oferta de leitos faz com que a ocupação pareça desabar, mas na realidade nós ainda estamos tendo muitos casos novos de covid; apenas menos casos do que tínhamos duas, três semanas atrás, e aí isso se reflete porque uma vez que vc evita uma transmissão de covid hoje vc vai evitar uma pessoa de ficar assintomática daqui uma semana, de precisar de hospital daqui a duas semanas e provavelmente precisar de UTI ou morrer daqui a 3 ou 4 semanas. A média móvel de novas internações também caiu. Duas semanas atrás, 3.029 pessoas eram internadas diariamente nos hospitais. O número caiu para 2.580 novas internações em 12 de abril, e, atualmente são 2.400 novas internações diárias. Mas apesar de o ritmo de novas internações ter caído, ainda é 25% maior do que no pior momento da pandemia em 2020, como o G1 mostrou. No pico do ano passado, a média diária de novas internações chegou a 1.972 ao dia.

Imunização para este público será em seis locais, sendo dois drive thru e quatro pontos fixos. Doses da vacina CoronaVac serão aplicadas em posto de saúde de Palmas, no Tocantins Raíza Milhomem/Prefeitura de Palmas Os idosos com 65 anos de idade serão vacinados contra a Covid-19 em Palmas a partir da próxima quarta-feira (21). A Prefeitura confirmou que vai aplicar doses neste público em seis locais da cidade, sendo dois deles no formato drive thru e quatro em pontos fixos. Veja os locais Drive Thru Feira Coberta do Jardim Aureny III - das 8h às 16h Praia da Graciosa - das 8h às 17h. Pontos fixos (todos entre 8h e 17h) Unidade de Saúde da Família (USF) José Hermes, no Setor Sul Escola Municipal Mestre Pacífico Siqueira Campos, na Arno 44 (409 Norte) Unidade de Saúde da Família (USF) Francisco Júnior, na Arso 41 (403 Sul) Escola Municipal Antonio Carlos Jobim, na Arse 122 (1206 Sul) Os pontos são os mesmos da vacinação para pessoas a partir dos 66 anos, que começa nesta terça-feira (20) em drive thru e será estendida aos pontos fixos na quarta-feira. Quem for se vacinar deve levar documentos pessoais com foto (RG/CNH), CPF e cartão de vacina. A prefeitura disse que há garantia de que todos que receberem a primeira dose vão conseguir receber a segunda dentro do prazo. Para a CoronaVac, a segunda aplicação é feita entre 21 e 28 dias da primeira, enquanto para a vacina Astrazeneca/Fiocruz, o intervalo para a segunda dose é de 90 dias. Além dos idosos, também são contemplados por essa etapa de vacinação os profissionais da saúde e profissionais das forças de segurança. Só que a imunização dos públicos está sendo feita de forma escalonada, com datas e locais diferentes para evitar aglomeração. Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Devem ser abertos polos de vacinação nos bairros Jardim Industriário, Pedra 90, Pascoal Ramos, Residencial Coxipó, Parque Cuiabá, Coophema, Tijucal, CPA III, Três Barras, Doutor Fábio, Novo Paraíso e Coophamil. Vacinação no sistema drive-thru em Cuiabá Marcelo Souza/TVCA A Justiça deu prazo de três dias para que a Prefeitura de Cuiabá providencie a abertura de, no mínimo, mais 10 locais de vacinação para o grupo prioritário de idosos. Em relação a liminar que determina a abertura de mais 10 locais de vacinação para idosos, a Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá (SMS) informa que não tomou conhecimento oficial da decisão e que irá se inteirar da determinação para definir as providências a serem tomadas. Conforme a decisão, esses novos locais de vacinação deverão atender as regiões de bairros mais longínquos como o Jardim Industriário, Pedra 90, Pascoal Ramos, Residencial Coxipó, Parque Cuiabá, Coophema, Tijucal, CPA III, Três Barras, Doutor Fábio, Novo Paraíso e Coophamil. Até a semana passada, Cuiabá tinha apenas três polos de vacinação. No dia 14, o quarto polo de vacinação contra a Covid-19 de Cuiabá foi aberto no Sesc Balneário, no bairro São João Del Rei. O local atenderá a princípio os idosos de 65 a 69 anos que ainda não tomaram a primeira dose do imunizante. O horário de atendimento será das 9h às 16h, de maneira presencial. Além deste, o município tem outros três polos, que já foram abertos começando um processo de descentralização do Centro de Eventos do Pantanal. A vacina está sendo aplicada em quatro lugares na capital, atualmente: Centro de Eventos Pantanal, no Bairro Bela Vista Universidade Federal de Mato (UFMT), no Bairro Boa Esperança Sesi Papa, no Bairro Morada do Ouro Sesc Balneário, no bairro São João del Rei
Segundo o município, vítima era um homem de 82 anos. Ele morreu neste domingo (18). A Vigilância Epidemiológica de Osvaldo Cruz comunicou o 55º óbito causado pela Covid-19 nesta segunda-feira (19). Conforme o boletim epidemiológico, a vítima fatal é um homem de 82 anos. Ele foi internado no dia 17 de abril e, com o agravamento do quadro clínico, morreu neste domingo (18). Até o momento, foram confirmados 1.767 casos positivos da doença. Desse total, 1.623 pessoas estão curadas. O município aguarda os resultados de 77 exames. VÍDEOS: Tudo sobre a região de Presidente Prudente Initial plugin text Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.

Veja todos os vídeos do telejornal. Veja todos os vídeos do telejornal.

Foram registrados 1.381 casos e 22 óbitos nas últimas 24 horas, segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde Covid-19: testes de detecção Jefferson Peixoto/Secom O Piauí registrou 1.381 casos confirmados e 22 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, segundo os dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde, na noite desta segunda-feira (19). Dos 1.381 casos confirmados da doença, 769 são mulheres e 612 são homens, com idades que variam de seis meses a 94 anos. Oito homens e quatorze mulheres não resistiram às complicações da Covid-19. Eles eram de Cajueiro da Praia (29 anos), Campo Maior (74 anos), Jaicós (80 anos), Parnaíba (64 anos) e Teresina (dois de 54 anos, 61 e 68 anos). Já as mulheres eram de Colônia do Gurguéia (62 anos), Parnaíba (79 anos), Pedro II (73 anos), São João do Piauí (70 anos), São Pedro do Piauí (65 anos), Teresina (44, 54, 60, 61, 73, 74, 75 e 86 anos) e Valença do Piauí (65 anos). Cinco vítimas não possuíam comorbidades. Os casos confirmados no estado somam 229.291 distribuídos em todos os municípios piauienses. Já os óbitos pelo novo coronavírus chegam a 4.802 e foram registrados em 219 municípios. Dos leitos existentes na rede de saúde do Piauí para atendimento à Covid-19, há 1.313 ocupados, sendo 838 leitos clínicos, 424 UTIs e 51 em leitos de estabilização. As altas acumuladas somam 13.697 até o dia 19 de abril de 2021. A Sesapi estima que 223.176 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte. Campanha de vacinação Até o momento, o vacinômetro, ferramenta para acompanhar a evolução da campanha de vacinação contra a Covid-19 no Piauí, aponta que 363.850 pessoas já receberam a primeira dose de vacina no estado e 114.268 a segunda dose. Os dados são atualizados a cada 15 minutos a partir da inserção de registros no sistema de informação da campanha pelos estabelecimentos de saúde.  Confira as notícias mais vistas do G1 Piauí:

Novas medidas entram em vigor nesta segunda-feira (19), e valem até 2 de maio. Shopping em Manaus com movimento na véspera de Natal. Rebeca Beatriz/G1 AM O Governo do Amazonas publicou, nesta segunda-feira (19), o decreto nº 43.722, de 16 de abril de 2021, que amplia os horários de abertura de mercados, lojas em geral, shoppings centers e academias. O novo decreto tem validade desta segunda-feira até 2 de maio. A restrição de circulação de pessoas permanece de 0h às 6h. Entre as mudanças, os supermercados passam a funcionar das 6h às 22h, com 50% da capacidade do estabelecimento, ficando o deslocamento limitado a um comprador por núcleo familiar, a fim de evitar aglomerações. Já os shoppings podem funcionar das 10h às 22h, de segunda-feira a sábado; aos domingos, podem ficar abertos das 11h às 17h. Os centros comerciais devem observar a ocupação limitada a 50%, no interior do estabelecimento, e 70%, nos estacionamentos. Já as lojas em geral podem funcionar das 8h às 19h, de segunda-feira a sábado, ficando fechadas aos domingos. As aulas coletivas seguem proibidas nas academias, cujo funcionamento passa a ser de segunda a sábado, das 6h às 21h, com ocupação máxima de 50% da capacidade. Está permitida a prática de esporte coletivo ao ar livre e o kart profissional sem público. Entre as novidades em serviços, postos de combustíveis podem funcionar no período das 6h às 22h. E Lan houses das 8h às 17h, com 50% de capacidade de ocupação, exceto para jogos. Cursos técnicos estão liberados desde que não excedam 50% da ocupação das salas. Estão autorizadas atividades de visitação para contemplação de atrativos naturais, desde que autorizadas pelos gestores das unidades de conservação. Nas visitas de barco, turistas não podem desembarcar para contato com ribeirinhos e população indígena. Covid no Amazonas Dos 364.028 casos confirmados no Amazonas até esta segunda-feira (19), 166.538 são de Manaus (45,75%) e 197.490 do interior do estado (54,25%). Em relação as mortes, em Manaus, há o registro de 8.643 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, os 61 municípios têm óbitos confirmados, totalizando 3.753. O Amazonas se encontra na fase laranja, que corresponde à classificação de risco moderado para transmissão de Covid-19. Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas nos últimos 7 dias

Aplicativo e Prefeitura da capital paraibana fecharam parceria para garantir deslocamento gratuito aos postos de vacinação. Locomoção aos locais de vacinação em João Pessoa podem ser feitos por aplicativo de transportes de forma gratuita Phelipe Caldas/G1 Um aplicativo de transportes e a Prefeitura de João Pessoa estabeleceram uma parceria para garantir deslocamento gratuito aos postos de vacinação, na capital paraibana. Serão disponibilizados um total de cinco mil cupons. Segundo a Prefeitura, o código dos cupons é o 'Promocodes', destinado exclusivamente para o transporte até os pontos de vacinação. De acordo com o secretário Fábio Rocha, a ação é mais um incentivo para garantir que as pessoas não deixem de se vacinarem. O código irá valer no aplicativo da 99, nas categorias 9Pop, 99Táxi, 99entrega ou 99Poupa. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o serviço não vale pra vacinação em drive-thru. Uma parceria parecia já havia sido firmada antes entre o Governo da Paraíba e a Uber. Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba

♪ Eis os discos da seção Preview, do Blog do Mauro Ferreira, na semana de 19 a 26 de abril de 2021: Capa do álbum 'Decriptas', de Caio Czismar Arte de Manoela Batista da Silva ♪ Decriptas – Caio Czismar – Artista da cena mineira de art rock progressivo, Caio Czismar lança na quinta-feira, 22 de abril, o álbum Decriptas, produzido na cidade de Bragança Paulista (SP). Conceitual, o disco apresenta cinco faixas (Asno de Buridan, Fio de Ariadne, Nó Górdio, Ovo de Colombo e Ponto de Arquimedes) cujos títulos descrevem processos lógicos para a resolução de enigmas. Sem se afastar do universo art rock progressivo, Czismar dialoga no álbum com a MPB, o jazz fusion e a música erudita contemporânea. A capa do disco é assinada pela artista Manoela Batista da Silva. Capa do single 'Blues de acabar', de Delia Fischer com Ney Matogrosso Divulgação ♪ Blues de acabar – Delia Fischer com Ney Matogrosso – Três meses após o single O amor é o meu país, lançado em janeiro com abordagem da canção apresentada em 1970 por Ivan Lins e Ronaldo Monteiro de Souza, Delia Fischer dá outra amostra do álbum de voz e piano Hoje, atualmente previsto para maio e batizado com o nome de música de Taiguara (1945 – 1996). Composição inédita de Delia com letra de Marcio Moreira, Blues de acabar ganha as vozes da artista e do cantor convidado Ney Matogrosso em gravação produzida por Delia com Matias Correa. O single Blues de acabar chega aos aplicativos de música na sexta-feira, 23 de abril. Capa do single 'Eu parei de te seguir', de Emerson Leal Divulgação ♪ Eu parei de te seguir – Emerson Leal – Composta pelo artista baiano em 2017 e apresentada no repertório do trio Três Quartos, a canção Eu parei de te seguir ganha registro solo do autor em single programado para sábado, 24 de abril. Além de cantar, Emerson Leal toca todos os instrumentos (violão de aço, guitarra, synths, percussões e programações) e assina a produção musical e a mixagem da gravação feita no estúdio caseiro do artista, em São Paulo (SP), cidade onde Leal reside há três anos. Dançante, a gravação embute a batida do reggaeton e alude no arranjo ao universo rítmico da música nordestina. Capa do single 'Linda e preta (remix)', de Nara Couto Divulgação ♪ Linda e preta (remix) – Nara Couto – Cinco anos após apresentar o registro original da música Linda e preta em single editado em novembro de 2016, Nara Couto recicla a composição de Jarbas Bittencourt em remix produzido por Ubunto. Cantora e compositora da nova cena baiana, Nara lança o remix de Linda e preta – em single programado para quinta-feira, 22 de abril, pelo selo Alá – enquanto aguarda a edição do primeiro álbum, previsto para o segundo semestre deste ano de 2021. Capa do single 'Gestação da terra', de Pabllo Moreno + João Netto Divulgação ♪ Gestação da terra – Pabllo Moreno + João Netto – O cantor e compositor pernambucano Pabllo Moreno faz dueto com o pai, João Netto, em outro single do ainda inédito segundo álbum de Moreno, Contemplação. Feita nos anos 1980, a música Gestação da terra é parceria do compositor Nando Cordel com João Netto, que toca violão na gravação. A faixa chega aos players digitais em single agendado para terça-feira, 20 de abril. Capa do single 'Gente', de Valéria Oliveira com Daúde Divulgação ♪ Gente – Valéria Oliveira + Daúde – A cantora e compositora potiguar Valéria Oliveira volta ao disco em gravação feita com Daúde. Gente é samba cuja cadência evoca a levada do ijexá no arranjo de Jubileu Filho. A música é de autoria de Rico Dias e tem letra escrita por Valéria. Programado para sexta-feira, 23 de abril, o single Gente anuncia o álbum Sacrário, produzido pela artista com Jubileu Filho e previsto para ser lançado em maio com 14 músicas. Capa do álbum 'Salto no breu', de Vittória Braun e Rafael Lorga Divulgação ♪ Salto no breu – Vittória Braun + Rafael Lorga – Segundo disco dos cantores, compositores e atores Rafael Lorga e Vittória Braun, o álbum Salto no breu alinha dez músicas inéditas gravadas com intervenções de nomes como Jaques Morelenbaum e Zé Manoel. O violoncelista e o cantor figuram em Meu altar, composição de Lorga com Tom Karabachian. Sucessor do EP Alargar o mundo (2019) na discografia do casal, o álbum Salto no breu tem música assinada por Lorga – integrante da banda Pietá – com Iara Ferreira (Jornada), com coprodutor do disco Claudio Nucci (Esse samba que fugiu, também da lavra de Elvis Marlon), com Luiz Fernando Gonçalves (Sinceramente) e com a própria Vittória Braun (Caminho de casa e a faixa-título Salto no breu).

Depois do acidente, um dos veículos caiu em uma ribanceira. Carro capotou com a batida Corpo de Bombeiros/Divulgação Uma batida entre um carro e um caminhão deixou três pessoas feridas no fim da tarde desta segunda-feira (19), na MG-20, no bairro Monte Azul, na Região Norte de Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o motorista do caminhão perdeu o controle, bateu em um carro e em seguida caiu em uma ribanceira. Caminhão caiu em uma ribanceira Corpo de Bombeiros/Divulgação O impacto foi tão forte que a traseira do carro ficou destruída e ele capotou. A motorista, de 30 anos, teve ferimentos leves e foi levada para o hospital. Os dois ocupantes do caminhão também tiveram ferimentos, mas recusaram atendimento. Por causa da batida, parte da via ficou interditada. Vídeos mais assistidos do G1 Minas:

O forrozeiro estava internado em uma UTI desde o último dia 11. Dedim Gouveia morre aos 61 anos com Covid-19. Instagram/Reprodução O cantor de forró e sanfoneiro Dedim Gouveia morreu de Covid-19, aos 61 anos, nesta segunda-feira (19). O forrozeiro estava internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, no Bairro Messejana, desde o último dia 11 de abril. Nas redes sociais, artistas do forró como Taty Girl e Toca do Vale lamentam a morte de Dedim Gouveia. Initial plugin text A última atualização nas redes sociais do forrozeiro, publicada no dia 17 de abril, apontava que o artista tinha "total chance de melhora e recuperação". Assista às notícias do Ceará no G1 em 1 Minuto

No ano passado, ela visitou condomínios de luxo para aplicar imunizantes contra a gripe H1N1 e a pneumonia. PF suspeita que as vacinas eram falsas. Cláudia Torres pode ter aplicado outras vacinas clandestinas, segundo a Polícia Federal Reprodução A mulher que se passou por enfermeira para supostamente imunizar empresários do setor de transportes contra a Covid-19, em Belo Horizonte, é investigada pela Polícia Federal por aplicar outros tipos de vacinas que também podem ser falsas. Segundo a Polícia Federal, Cláudia Pinheiro esteve mais de uma vez nos condomínios de luxo onde imunizou moradores. No ano passado, ela visitou as casas para aplicar vacinas contra a gripe H1N1 e a pneumonia. Na ocasião, ela trabalhava para uma clínica do Rio de Janeiro. A mulher apresentou documentos falsos para conseguir emprego como técnica de enfermagem. Neste ano, segundo as investigações, essas pessoas procuraram Cláudia Pinheiro, mais uma vez, pedindo para repetir a imunização. Mas como ela já não trabalhava na clínica, não tinha acesso a nenhum tipo de vacina. E, mesmo assim, fez a aplicação. A PF suspeita que estes outros imunizantes eram falsos. PF vai pedir exames laboratoriais para 57 pessoas que receberam suposta vacina de falsa enfermeira Dono de haras diz que comprou suposta vacina contra Covid-19 de falsa enfermeira acreditando que seria da Pfizer Mulher investigada por imunizar empresários em BH trabalhou como enfermeira em clínica de vacinação no Rio de Janeiro, diz PF Empresários de BH admitem que compraram vacinas contra Covid; PF afirma que irmãos Lessa comandaram esquema Irmãos do ex-senador Clésio Andrade teriam tomado vacina clandestina em Belo Horizonte, diz Polícia Federal Mensagens de ex-senador aparecem em celular de empresário que organizou vacinação clandestina, diz PF Dono de haras diz que comprou suposta vacina contra Covid-19 de falsa enfermeira acreditando que seria da Pfizer O motorista de Cláudia Pinheiro, Junio Guimarães, esteve em pelo menos cinco cidades, segundo material entregue pela ex-companheira dele à polícia. O rapaz enviou foto de mansões e localizações indicando que esteve em Belo Horizonte, Sete Lagoas, Governador Valadares, Paracatu e Aparecida de Goiânia. Os investigadores colheram dez depoimentos de pessoas que estiveram na garagem da Saritur para receber a suposta vacina contra a Covid-19 no fim de março. A mulher do ex-senador Clésio Andrade, GIsa Andrade, que também seria ouvida, teve depoimento adiado para esta terça-feira (20), a pedido dos advogados de defesa. Falsa enfermeira Cláudia Pinheiro teve a prisão preventiva anulada pela Justiça Federal, mas a PF disse que a decisão não muda os rumos da investigação. Na casa da cuidadora de idosos, os investigadores encontraram ampolas de soro fisiológico e seringas, novas e usadas. A principal hipótese da investigação é de que houve golpe. Os empresários e políticos, na vacinação organizada na garagem da empresa de transportes, e também os moradores que receberam a falsa enfermeira em condomínios de luxo de Belo Horizonte, provavelmente tomaram doses de uma falsa vacina contra a Covid-19. Vídeos mais assistidos no G1 Minas nos últimos 7 dias:
Proposta também autoriza bloqueio de R$ 9 bilhões em gastos não obrigatórios para compensar despesas obrigatórias que tinham sido subestimadas no Orçamento de 2021. Deputados aprovaram nesta segunda-feira (19), em sessão do Congresso Nacional, um projeto de lei que autoriza o governo a abrir crédito para custear medidas de enfrentamento à pandemia sem indicar de onde virá o dinheiro para cobrir esses gastos. O texto altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para liberar a abertura dos créditos extraordinários. A mudança é vista pela equipe econômica como necessária para a retomada dos programas de crédito a micro e pequenas empresas (Pronampe) e de redução de salário e jornada (BEm), adotados em 2020. Em nota à imprensa publicada nesta segunda, o Ministério da Economia informa que, com a aprovação do projeto de lei, destinará "nos próximos dias" até R$ 10 bilhões para o BEm e até R$ 5 bilhões para o Pronampe. Além de dispensar o governo de indicar uma compensação a esses gastos adicionais, o projeto de lei exclui os programas emergenciais de auxílio a empresários da meta fiscal estabelecida para 2021 – um rombo de R$ 247,1 bilhões nas contas públicas. Além disso, o projeto autoriza o governo a bloquear gastos discricionários (facultativos) para recompor despesas obrigatórias, como benefícios previdenciários, já previstas no texto da Lei Orçamentária de 2021. As sessões do Congresso costumam ser feitas de modo conjunto, com a presença de deputados e senadores em plenário. No entanto, em razão da pandemia do coronavírus, as sessões têm sido realizadas separadamente. A Câmara aprovou o texto no início da noite, mas falta ainda a análise do Senado. Impasse no Orçamento 2021 Na aprovação do Orçamento de 2021, o relator, senador Márcio Bittar (MDB-AC), cortou cerca de R$ 26 bilhões em despesas obrigatórias – como as destinadas ao pagamento de aposentadorias, por exemplo – e irrigou as chamadas emendas parlamentares, instrumento por meio do qual deputados e senadores destinam verbas às bases eleitorais. O texto aprovado foi considerado “fictício”, já que exigia adequações orçamentárias para fazer cumprir despesas obrigatórias, que não podem ser contingenciadas. Entenda a polêmica em torno do Orçamento 2021 VÍDEO: 4 pontos para entender o impasse no Orçamento 2021 O relator desse novo projeto de lei no Congresso, deputado Efraim Filho (DEM-PB), estima que a aprovação pode autorizar o bloqueio de até R$ 9 bilhões em despesas não obrigatórias para recompor os gastos obrigatórios do governo. “No PLN, nós vamos conseguir fazer o bloqueio dessas despesas discricionárias para conseguir compor essas despesas obrigatórias e assim dar como resultado, também, o espaço na meta fiscal para a reedição das medidas protetivas ao empreendedor e ao emprego”, disse. Sanção do Orçamento Na avaliação de técnicos do Congresso, a aprovação deste projeto de lei é um "preparativo" para a sanção do Orçamento, que precisa acontecer até a próxima quinta-feira (22). Além disso, é uma forma de o governo se precaver em relação a questionamentos feitos pelo Tribunal de Contas da União (TCU) quanto às estimativas de despesas. Se o Orçamento for sancionado como está, sem previsão para todas despesas obrigatórias, o presidente da República teme ser enquadrado por crime de responsabilidade fiscal. O veto às emendas parlamentares, por outro lado, desgastaria Bolsonaro com o Congresso. O Executivo não precisa de autorização legislativa para contingenciar despesas não obrigatórias – chamadas de "discricionárias", que incluem parte das emendas parlamentares e os investimentos federais. O projeto de lei seria, portanto, uma sinalização aos órgãos de fiscalização de que parte dos cortes feitos irregularmente por Bittar serão reacomodados no Orçamento 2021. Governo e Congresso fecham acordo para pôr fim ao impasse do orçamento Nesse sentido, mais cedo nesta segunda, a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda, afirmou que devem ser cortados cerca de R$ 10,5 bilhões nas emendas de relator. Segundo ela, o governo "caminha" para um veto parcial na proposta do Orçamento 2021 aprovada pelo Congresso. De acordo com a ministra, o governo também tenta fazer cortes em despesas obrigatórias (como salários e transferências) e outros gastos discricionários, para além das emendas (como despesas de custeio e investimentos). Como o projeto aprovado pela Câmara também autoriza que o governo federal direcione recursos para a saúde fora da meta fiscal, uma opção de acordo em estudo é cortar emendas parlamentares ligadas à saúde e convertê-las em ações federais fora da meta fiscal. Por isso, nos bastidores, deputados dizem que o projeto aprovado nesta segunda é uma forma de “dar conforto” a Bolsonaro para sancionar o Orçamento. Risco de “shutdown” da máquina pública Outra mudança no projeto retira a exigência de atender as despesas de funcionamento dos órgãos que integram os Orçamentos Fiscal e da Seguridade Social antes das prioridades e metas da administração pública federal para 2021. Técnicos avaliam que a mudança dá mais segurança ao governo para bloquear um nível maior de despesas discricionárias a fim de preservar emendas parlamentares e evitar conflitos com o Congresso. Porém, a medida eleva o risco de "shutdown" da máquina pública se o governo decidir cortar um volume muito grande de despesas discricionárias de funcionamento, que já estão em nível historicamente baixo. Neste caso, por exemplo, pode haver impactos nos serviços públicos - como na emissão de passaportes por parte da Polícia Federal ou no processamento de benefícios pelo INSS. Fora da meta fiscal O projeto também prevê que, em 2021, algumas medidas de combate à pandemia não sejam contabilizadas na meta fiscal do ano, estabelecida em déficit de R$ 247,1 bilhões. São elas: ações e serviços públicos de saúde identificados como programação de enfrentamento à pandemia; Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe); Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda (BEm). Segundo técnicos do Congresso, a mudança permite que o governo federal crie gastos relacionados à pandemia sem que os valores precisem entrar no cálculo da meta fiscal. Como se trata de despesas que não estavam previstas na elaboração do Orçamento de 2021, os técnicos avaliam que a medida atende os requisitos para a abertura de créditos extraordinários - isto é, que sejam relevantes, urgentes e imprevisíveis. Esse flexibilidade, porém, seria uma forma de garantir que não haverá questionamento futuro sobre a previsibilidade ou não dessas despesas, ponderam. O ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), criticou a medida e questionou se não seria uma espécie de "orçamento criativo". "Essa emenda coloca fora do teto o Programa do Bem e o Pronampe, de aproximadamente 16 bilhões, para poder sancionar a emenda de relator de 16 bilhões. É ou não é um orçamento criativo?", escreveu em uma rede social.

Anthony Ferrari Penza, de 45 anos, morreu neste domingo (18), às 22h30, no Hospital São José, em Duque de Caxias. O enfermeiro ficou conhecido nas redes sociais por declarações polêmicas sobre a pandemia. Enfermeiro e ex-diretor do Hospital da Criança em Cabo Frio, RJ, Anthony Ferrari morre vítima da Covid-19 Reprodução/Redes sociais Morreu neste domingo (18), vítima da Covid-19, o enfermeiro e ex-diretor do Hospital da Criança em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, Anthony Ferrari Penza, de 45 anos. Anthony estava internado no Hospital Municipal São José, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, referência no tratamento para a Covid-19. De acordo com a Prefeitura de Cabo Frio, Anthony deu entrada na Upa do Parque Burle, foi transferido para o Hospital Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança, no dia 8 de abril, mas na quinta-feira (15) foi levado para a unidade de saúde em Duque de Caxias. A morte de Anthony foi confirmada pela Prefeitura de Duque de Caxias. Segundo a prefeitura, Anthony Ferrari chegou ao hospital na quinta-feira (15) com 75% do pulmão comprometido, foi intubado na quinta-feira (16) após apresentar piora no estado de saúde e morreu às 22h30 de domingo. "Deus levou o amor da minha vida, o que ficou foi uma grande dor e saudade dessa pessoa que tanto lutou pelo próximo, seus feitos vão ficar para sempre e tenho certeza que o céu está em festa", publicou a esposa de Anthony, Natália Comam Ferrari, nas redes sociais. Anthony Ferrari era enfermeiro há 15 anos e atuou como diretor do Hospital da Criança em Cabo Frio em 2016. Nas últimas eleições municipais, em 2020, Anthony se candidatou a vereador de Cabo Frio pelo Partido Social Democrático (PSD), mas não foi eleito. Nos últimos meses, Anthony ficou conhecido nas redes sociais por publicar vídeos com declarações polêmicas sobre a pandemia. Em algumas publicações, o enfermeiro chegou a desaconselhar a vacinação e defender o uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19, como a hidroxocloroquina. Devido às declarações polêmicas, o Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro chegou a abrir um processo contra o profissional. Anthony Ferrari deixa esposa e dois filhos. Vídeos: RJ1 Inter TV

De acordo com a Prefeitura de Praia Grande, proprietário da residência em que ocorria o evento foi multado em R$ 5 mil. Evento clandestino com pessoas aglomeradas e sem máscaras foi encerrado em Praia Grande, SP Divulgação/Prefeitura de Praia Grande Uma festa clandestina com dezenas de pessoas aglomeradas e sem máscaras foi encerrada durante uma ação da Guarda Civil Municipal (GCM) de Praia Grande, no litoral de São Paulo, na noite de sábado (17). O proprietário da casa foi multado em R$ 5 mil por promover o evento em meio à pandemia de Covid-19. De acordo com a prefeitura, equipes da GCM se dirigiram à residência na Praça Waldemar Lopes Ferraz, no bairro Caiçara, após receberem uma denúncia de perturbação de sossego, com som alto e desrespeito ao distanciamento social. No local, de acordo com a administração municipal, os guardas flagraram dezenas de pessoas aglomeradas, diferentemente de outras duas ocasiões em que as denúncias não se confirmaram. O proprietário já havia sido orientado sobre as restrições e consequentes penalidades. Evento ocorria em Praia Grande, SP, quando GCM recebeu denúncia e o encerrou imediatamente Divulgação/Prefeitura de Praia Grande Ainda segundo a prefeitura, neste sábado, o proprietário foi multado em R$ 5 mil, e os jovens foram orientados a deixar o local. De acordo com o município, as forças-tarefas são realizadas frequentemente e contam com ações das secretarias municipais de Urbanismo (Seurb), Assuntos de Segurança Pública (Seasp), Trânsito (Setran) e Habitação (Sehab), com o apoio da Polícia Militar. Evento ocorria no bairro Caiçara, em Praia Grande, SP Divulgação/Prefeitura de Praia Grande VÍDEOS: G1 em 1 Minuto Santos

Polícia Civil cumpre mandados de busca e apreensão em vários pontos da cidade. Drogas, pedaços de carne e bebidas sem nota fiscal foram apreendidas em uma casa no Centro. Polícia Civil também encontrou bebidas sem nota fiscal em casa no centro de Capão Bonito (SP) Polícia Civil/Divulgação A Polícia Civil de Capão Bonito (SP) realiza uma operação contra o tráfico de drogas nesta segunda-feira (19). Dois homens foram presos por suspeita de traficar drogas via delivery. Segundo a polícia, eles combinavam a venda da droga por um aplicativo de mensagem e simulavam a entrega de alimentos, mas entregavam droga. A polícia cumpre seis mandados de busca e apreensão em diferentes pontos da cidade. Em uma casa no Centro, além de maconha e cocaína, foram aprendidos dezenas de garrafas de bebidas alcoólicas sem nota fiscal, pássaros sem documentação e pedaços de carne. De acordo com a Polícia Civil, no local funcionava uma fábrica clandestina de linguiça. A carne foi apreendida pela Vigilância Sanitária. As bebidas vão passar por perícia. A ocorrência ainda está em andamento. Polícia Civil apreendeu arma, drogas, facas e uma balança de precisão na casa de suspeitos de vendar drogas via delivery em Capão Bonito (SP) Polícia Civil/Divulgação VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM Veja mais notícias no G1 Itapetininga e Região

João Victor Roza foi preso por agentes da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária. Criminoso estava foragido desde novembro de 2020. João Víctor Roza, envolvido no esquema de alvarás falsos, foi preso na tarde desta segunda-feira (19). Reprodução O traficante de armas João Victor Roza foi preso, na tarde desta segunda-feira (19), por agentes da Superintendência de Inteligência do Sistema Penitenciário (Sispen). O criminoso estava foragido do sistema penitenciário do RJ desde novembro de 2020 e deixou a prisão beneficiado em um esquema de alvará falsos. O esquema foi revelado em fevereiro deste ano pelo RJ2. Um dos beneficiados foi João Filipe Barbieri, um dos maiores traficantes de armas do mundo. O traficante de armas João Victor Roza foi recapturado, nesta segunda-feira (19) Leslie Leitão João Filipe é enteado de Frederick Barbieri, considerado o Senhor das Armas, que está preso nos Estados Unidos. Em 3 de março, Gilmara Monique Amorim, condenada a mais de 18 anos de prisão por sequestro e assalto a banco, foi recapturada pela Seap. Em 9 de março, a Polícia Civil do RJ e a Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap) prenderam cinco suspeitos de envolvimento no esquema. Essa fraude contra o sistema penitenciário fluminense levou pelo menos três detentos a sair pela porta da frente da cadeia, apesar de não haver decisão judicial pela liberdade deles. Imagens de João Filipe Barbieri na saída de Bangu Reprodução/Globo Barbieri, segundo investigações, faz parte da quadrilha e é enteado de Frederick Barbieri – considerado o "Senhor das Armas" e que está preso nos Estados Unidos. Foi Frederick, segundo a Justiça, que mandou para o Brasil os 60 fuzis que foram apreendidos no Aeroporto do Galeão em 2017. João Victor também é acusado de tráfico de armas. As investigações foram abertas após o RJ2 mostrar a fuga de João Filipe. Entre setembro de 2020 e fevereiro de 2021, a Seap e a polícia analisaram 45 alvarás sob suspeita. Três eram falsos.

Unidades do estado enfrentam escassez do kit, composto por bloqueadores neuromusculares e sedativos. Medicamentos que compõem kit intubação SES O Amazonas recebeu 47.672 medicamentos do chamado "kit intubação", neste segunda-feira (19), segundo a Secretaria de Saúde do Amazonas. As unidades do estado enfrentam escassez do kit, composto por bloqueadores neuromusculares e sedativos. AM suspende cirurgias eletivas após escassez de 'kit intubação De acordo com a Secretaria de Saúde, a Central de Medicamentos do Amazonas (Cema) possui kits de intubação suficiente para 30 dias. A remessa enviada - de 47.672 medicamentos - assegura a ampliação do estoque para mais 10 dias. Desde o começo da pandemia, o Ministério da Saúde vem centralizando a compra do chamado kit intubação. Em algumas unidades de saúde do país, profissionais da saúde denunciaram a falta de sedativos para o atendimento a pacientes graves de Covid-19. Suspensão de cirurgias Desde o começo do mês, o Governo do Amazonas suspendeu as cirurgias eletivas nas unidades de saúde de Manaus. Com isso, estão mantidas apenas as cirurgias de urgência e emergência e aquelas que não podem ser adiadas por risco aos pacientes, como as cardíacas e oncológicas. "A escassez de medicamentos usados na intubação de pacientes com Covid-19 levou o Ministério da Saúde a fazer a requisição administrativa da indústria local. Com isso, toda a produção está sendo direcionada para o Ministério da Saúde fazer a distribuição entre os estados", informou o governo. Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas nos últimos 7 dias

Cidade acumula 1.483 óbitos e 51.065 casos de coronavírus desde o início da pandemia. Sorocaba registra mais 23 mortes e 493 novos casos de Covid-19 Cadu Rolim/Estadão Conteúdo A Prefeitura de Sorocaba (SP) divulgou, nesta segunda-feira (19), 23 novas mortes por Covid-19. Com isso, a cidade registra 1.483 óbitos causados pelo coronavírus desde o início da pandemia. De acordo com o poder público, as mortes aconteceram desde o dia 22 de março, mas só foram informadas pelos hospitais à Vigilância Epidemiológica nesta segunda. Portanto, o número não reflete as últimas 24 horas. Também foram contabilizados 493 novos casos confirmados, passando de 50.626 para 51.065 pacientes infectados. Entre os confirmados, 195 estão internados (105 em UTI) e o total de pessoas em recuperação (isolamento domiciliar) é de 478. Segundo a prefeitura, houve uma diminuição no número de pessoas com suspeita da doença. Atualmente, 337 moradores aguardam os resultados dos exames. Entre os suspeitos, 98 estão internados em hospitais da cidade, sendo 41 em UTI. Há 10 óbitos em investigação. Óbitos Homem de 81 anos, cardiopata. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 22 de março; Homem de 69 anos, sem comorbidades. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 14 de abril; Homem de 37 anos, obeso. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 17 de abril; Homem de 79 anos, cardiopata. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 18 de abril; Homem de 76 anos, cardiopata. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 16 de abril; Homem de 58 anos, diabético. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 18 de abril; Homem de 60 anos, obeso. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 18 de abril; Mulher de 61 anos, cardiopata. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 13 de abril; Mulher de 43 anos, sem comorbidades. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 17 de abril; Mulher de 67 anos, obesa. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 18 de abril; Mulher de 63 anos, obesa. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 19 de abril; Homem de 74 anos, pneumopata. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 19 de abril; Mulher de 79 anos, imunodeprimida e diabética. Morreu em hospital público de Sorocaba no dia 18 de abril; Homem de 44 anos, cardiopata. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 15 de abril; Mulher de 56 anos, cardiopata e obesa. Morreu em unidade de urgência e emergência de Sorocaba no dia 15 de abril; Homem de 58 anos, cardiopata e diabético. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 18 de abril; Mulher de 31 anos, obesa. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 16 de abril; Homem de 22 anos, obeso. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 17 de abril; Mulher de 74 anos, sem comorbidades. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 17 de abril; Homem de 48 anos, sem comorbidades. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 17 de abril; Homem de 60 anos, obeso e diabético. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 18 de abril; Mulher de 57 anos, sem comorbidades. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 18 de abril; Homem de 52 anos, cardiopata. Morreu em hospital particular de Sorocaba no dia 17 de abril. VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí

No texto, os signatários afirmam que a ciência brasileira sofre com cortes orçamentários, perseguições e a instrumentalização para fins eleitorais no governo de Jair Bolsonaro. 23 de julho 2020 - Presidente Jair Bolsonaro exibe caixa de cloroquina para ema no Palácio da Alvorada, em Brasília Adriano Machado/Reuters/Arquivo Cientistas e pesquisadores, incluindo três ganhadores do prêmio Nobel, se uniram por meio de uma carta para defender o exercício da ciência no Brasil e criticar a atuação do governo durante a pandemia de Covid-19. O grupo afirma que a área está sob ataque do governo do presidente Jair Bolsonaro. A carta "destinada aos acadêmicos de diferentes continentes em solidariedade a seus colegas do Brasil e ao povo brasileiro” foi publicada em 7 de abril (veja íntegra abaixo). Com 12,3% da população vacinada contra Covid, ritmo de aplicação da 1ª dose despenca no Brasil Até o dia 19 de abril, o documento já somava mais de 200 assinaturas. Entre os signatários estão três pesquisadores laureados com o Nobel: Michel Mayor (Nobel de física em 2019), Peter Ratcliffe (Nobel de medicina em 2019) e Charles Rice (Nobel de medicina em 2020). A carta também é assinada por brasileiros membros de diferentes universidades e institutos científicos. No texto, os signatários afirmam que a ciência brasileira sofre com cortes orçamentários, perseguições e a instrumentalização para fins eleitorais. O grupo ainda aponta o governo Bolsonaro como o responsável pela proliferação de informações falsas referentes a Covid-19, o que agravou a situação da pandemia no país. "Se o coronavírus atinge todos os países do globo, o presidente Jair Bolsonaro deve ser responsabilizado pela gestão catastrófica da crise no Brasil, que não só ajudou a aumentar o número de mortes, mas acentuou as desigualdades no país", afirmam os signatários. O documento foi assinado por membros de universidades na França, Canadá, Marrocos, Senegal, África do Sul, Estados Unidos, Reino Unido, Portugal, Espanha, Itália, Grécia, Holanda, Bélgica, Mianmar, Alemanha, Espanha, Argentina, Colômbia, México e Suécia. Leia, abaixo, a íntegra da carta: Carta Aberta em solidariedade à ciência no Brasil "Terça-feira, 6 de abril de 2021: o Brasil contabilizou 4.195 mortes ligadas à Covid-19. Ao todo, mais de 340 mil brasileiros já morreram desde o começo da pandemia. Se o coronavirus atinge todos os países do mundo, a amplitude da crise sanitária no Brasil não pode ser dissociada da gestão catastrófica do presidente Jair Bolsonaro. Ele deve ser denunciado por suas ações, que não apenas fez explodir o número de vítimas, mas acentuou a desigualdade no país. Em várias ocasiões, o presidente da república do Brasil qualificou a Covid-19 como “uma gripezinha”, minimizando a gravidade da doença. Criticou as medidas preventivas, como o isolamento físico e a utilização de máscaras, e provocou inúmeras vezes aglomerações populares. Defendeu pessoalmente o uso da cloroquina, apesar de cientistas terem advertido sobre os efeitos tóxicos de sua utilização. Os pesquisadores que publicaram estudos científicos demonstrando que a utilização do medicamento aumentava o risco de morte de pacientes com Covid foram ameaçados no Brasil. Bolsonaro igualmente desencorajou a vacinação, chegando a sugerir, por exemplo, que as pessoas poderiam se transformar em “jacaré”. Entre o negacionismo, a proliferação de informações falsas e os ataques contra a ciência em plena crise sanitária, Bolsonaro mudou quatro vezes de ministro da Saúde. A ciência no Brasil está sob fogo cruzado. De um lado, cortes orçamentários que golpeiam a pesquisa e ameaçam o trabalho de cientistas; de outro, a instrumentalização da ciência para fins eleitorais, como mostram as declarações do presidente. Não é possível esquecer também os ataques de Bolsonaro ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), num contexto alarmante de altos níveis de desmatamento na Amazônia. Negando a ciência, Bolsonaro não apenas atinge a comunidade científica, mas a sociedade brasileira em sua totalidade. Os números da devastação desde o início da pandemia só faz aumentar; de acordo com os dados da Fiocruz, quase 92 novas cepas de coronavirus foram identificadas, transformando o país numa verdadeira usina de variantes, e a estas estatísticas deve-se acrescentar os impactos sobre o meio-ambiente, sobre povos tradicionais da Amazônia e sobre o clima em todo o mundo. Neste contexto de crise sanitária, agravamento da desigualdade e mudança climática, este tipo de comportamento é inaceitável e o presidente deve ser responsabilizado por seus atos. Estamos preocupados com o agravamento da crise no Brasil e os ataques à ciência. Nesta carta aberta, queremos manifestar nossa solidariedade com nossos colegas no Brasil, cuja liberdade está ameaçada. Manifestamos igualmente nossa solidariedade com a população brasileira, que vem sendo diariamente afetada por esta política destruidora." Veja mais vídeos sobre a Covid-19

Interrupção do tráfego no km 280 da BR-364, em Sena Madureira, será das 18h desta segunda (19) às 8h de terça (20). Dnit vai retirar aterro de pedras colocado em fevereiro após as águas do Igarapé Cajazeiras invadir a pista durante enchente do Rio Iaco. Dnit elevou trecho com aterro de pedras para garantir o trafégo no km 280 Asscom/PRF-AC Após dois meses, o tráfego no trecho de aproximadamente 100 metros no km 280 da BR-364, sentido Sena Madureira/Cruzeiro do Sul, interior do Acre, será interrompido novamente no início da noite desta segunda-feira (19) para retirada do aterro de pedras colocado no local em fevereiro. A interdição será das 18h desta segunda às 8h de terça-feira (20). A informação é do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Inicialmente, o Dnit estimava usar cerca de 250 metros cúbicos de pedras para elevar o trecho. Parte dessas pedras foi trazida do estado de Rondônia (RO) para o Acre. O local passou por intervenções de elevação depois que as águas do igarapé Cajazeiras invadiram a pista durante a enchente dos Rios Iaco e Caeté, na região, em fevereiro deste ano. Após quatro dias de interdição, o tráfego no trecho foi liberado no dia 21 de fevereiro. Para liberar a passagem, o Dnit trabalhou usando pedras para fazer um caminho mais elevado na rodovia. Além do KM 280, o departamento informou na época que outros trechos da BR eram considerados críticos e estavam com equipes trabalhando. Águas do Igarapé Cajazeira invadiram a rodovia em fevereiro durante a enchente histórica do Rio Iaco, em Sena Madureira Arquivo/Dnit Interdição e cheia O trecho da BR-364 foi interditado no dia 17 de fevereiro. O igarapé transbordou com a enchente dos Rios Iaco e Caeté na região. No dia 18, o trecho do Km 280 chegou a ser liberado para todos os veículos depois de um trabalho de elevação da pista, mas o Igarapé Cajazeiras voltou a subir e o trânsito foi interrompido novamente na manhã do dia 19. O tráfego foi restabelecido no dia 22. O Acre teve quase 130 mil pessoas atingidas de alguma forma pela cheia dos rios na capital e no interior do estado em fevereiro deste ano. No total, dez cidades foram afetadas: Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Tarauacá, Feijó, Sena Madureira, Santa Rosa do Purus, Jordão, Porto Walter, Mâncio Lima e Rodrigues Alves. O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) reconheceu, no dia 22 de fevereiro, em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), o estado de calamidade pública em 10 cidades do Acre atingidas por inundações causadas pela cheia dos rios no estado. Reveja os telejornais do Acre

Motivo é o aumento dos preços dos produtos. Óleo de soja registra alta nos supermercados Chico Escolano/EPTV O Comitê-Executivo de Gestão (Gecex) da Câmara de Comércio Exterior (Camex) suspendeu novamente a alíquota do imposto de importação aplicado a milho, soja, óleo de soja e farelo de soja, devido ao aumento dos preços dos produtos, disse nesta segunda-feira (19) o Ministério da Agricultura. Preço do óleo de soja dobrou e deve continuar alto em 2021; entenda Segundo o comunicado, a medida entra em vigor sete dias após a publicação de resolução do Gecex, sendo válida até 31 de dezembro de 2021. Em outubro do ano passado, a Camex já tinha autorizado a suspensão do imposto de importação para o milho até 31 de março de 2021 e da soja até 15 de janeiro de 2021. Consumidor está pagando o dobro pelo óleo de soja Daniel Ivanaskas/Arte G1

Usuários aguardavam obras há pelo menos três anos. MPF havia recomendado ao Dnit a manutenção, após vistoria da PRF, que apontou pista com ondulações, buracos e falta de sinalizações vertical e horizontal. BR-364 em foto tirada pela PRF em outubro de 2020 PRF/Divulgação Um problema que se arrastava desde 2018, pelo menos, começou a ser solucionado nesta segunda-feira (19). A Frutal GSV Construtora, vencedora da licitação do Governo Federal, iniciou o trabalho de recuperação da BR-364, entre Frutal e Planura. No início de fevereiro, moradores de Frutal e região realizaram uma manifestação pedindo reparo imediato da rodovia. As melhorias do local são reivindicadas pelos usuários, pelo menos há três anos. Em 2020, o Ministério Público Federal (MPF) chegou a recomendar ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que recuperasse a rodovia. Na manhã desta segunda-feira, a empresa deu início ao trabalho de limpeza do trecho. No cronograma imediato está previsto, na sequência a operação tapa-buraco. Já os pontos mais críticos vão receber um novo pavimento. O G1 fez contato com o Dnit para saber em detalhes quais serviços de reparo serão feitos pela empresa e qual o cronograma das obras, mas não obteve retorno até a última atualização dessa reportagem. Manifestantes na BR-364 em Frutal Isabela Chagas/G1 Entenda o caso Em outubro de 2020, o Ministério Público Federal (MPF) recomendou ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que iniciasse a adoção de providências efetivas para a recuperação, manutenção, conservação e sinalização horizontal e vertical da BR-364, no trecho entre o Km 0 e o Km 40, no município de Frutal. De acordo com o MPF, pelo menos desde 2018, esse trecho apresenta ondulações, buracos e falta de sinalização vertical e horizontal. “O precário estado de conservação e as condições inadequadas de tráfego nesse segmento da BR-364 têm colocado em perigo a vida, a integridade e o patrimônio dos usuários, sendo de extrema necessidade a sua recuperação e manutenção”, afirmou na época o procurador da República em Uberaba Thales Messias Pires Cardoso. Situação atestada pela PRF Em maio do último ano, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), após vistoria realizada no local a pedido do MPF, manifestou-se no mesmo sentido: de que situação daquele trecho da rodovia compromete a segurança viária. A PRF ainda informou que, embora tenham sido feitas diversas solicitações ao Dnit alertando para a necessidade de obras de reparação e manutenção no local, não foi dada qualquer solução efetiva para o problema. “Alguns serviços emergenciais até foram executados, como cobertura dos buracos, no entanto, foram medidas extremamente paliativas, de curta durabilidade, não proporcionando uma solução de reparo mais efetivo”, destacou o chefe da Delegacia da PRF em Uberaba. Pontos de atenção O relatório da Polícia Rodoviária Federal indicou muitos pontos críticos, como a Ponte Gumercindo Penteado sobre o rio Grande, em que foram verificados, além da ausência de 15 metros de guarda-corpo; buracos de menor e de maior profundidade, alguns deles com mais de 1,2 m de extensão; e ausência de sinalização horizontal de divisão de fluxos. Na pista de rolamento da rodovia, os agentes da PRF encontraram buracos ainda maiores, um deles com 3,30 m de diagonal. O relatório também apontou que, em alguns locais, o revestimento asfáltico praticamente desapareceu; a sinalização horizontal delimitadora da faixa de rolamento e do acostamento da rodovia é praticamente inexistente em todos os 40 km do trecho, e “a maior parte da extensão do meio-fio está danificado/ausente, encoberto por terra e vegetação, além de a sarjeta, em ambos os sentidos, se encontrar tomada por detritos que, em caso de ocorrência de chuvas, vão prejudicar o escoamento da água e a drenagem do pavimento da via”. Para o procurador da República, “o fato de se tratar de um trecho de apenas 40 km não significa que deva ser preterido no planejamento do Dnit, pois se trata de um percurso de intenso fluxo de veículos e de rota de ligação entre vários municípios da região”. VÍDEOS: Veja tudo sobre o Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste de Minas d

Levantamento ainda aponta dados de ocupação de leitos, casos descartados e recuperados da doença no município. Em comparação com o informativo de sexta-feira (16), Divinópolis registrou mais 150 casos da doença; imagem de arquivo mostra máscara facial Divulgação/ Prefeitura de Bertioga Divinópolis iniciou a semana com seis novas mortes causadas pela Covid-19, conforme o Boletim Diário atualizado nesta segunda-feira (19) pela Prefeitura. Uma das vítimas, um rapaz de 22 anos, não tinha comorbidades. Na última semana, foram 33 óbitos confirmados; até o momento, abril é o pior mês em número de mortes desde o início da pandemia na cidade: são 75 registros. A Prefeitura não tinha atualizado a ocupação de leitos do Hospital de Campanha até a publicação desta matéria. Desde o início da pandemia, são 10.576 casos confirmados de Covid-19. O Boletim de sexta-feira (16), apresentou 10.426 pessoas confirmadas. Nesta divulgação caiu o número de pacientes internados na rede hospitalar do município. São 214 pacientes internados, anteriormente eram 223. Vidas contadas: após um ano do surgimento da Covid-19, G1 traça perfil da doença em Divinópolis Após um ano, veja qual foi o primeiro caso de Covid-19 em Divinópolis e os desdobramentos do vírus até o momento Boletim Diário Casos confirmados da Covid-19 Casos descartados da Covid-19 Mortes causadas pela Covid-19 Perfil das vítimas da Covid-19 Pacientes recuperados da Covid-19 Ocupação de leitos Dados de hospitalizações em Divinópolis Prefeitura de Divinópolis/Divulgação VÍDEOS: veja tudo sobre o Centro-Oeste de Minas:

Estado também registrou 442 novos casos de Covid nesta segunda-feira (19). Coveiro caminha em meio a lápides de vítimas da Covid-19 no cemitério Parque Tarumã, em Manaus, em 25 de fevereiro. Bruno Kelly/Reuters O Amazonas registrou mais 25 mortes por Covid nesta segunda-feira (19), sendo 8 ocorridas nas últimas 24 horas. O total de vidas perdidas por conta da doença chegou a 12.396. O estado também registrou, nesta segunda, 442 novos casos de Covid, totalizando 364.028 casos confirmados desde o começo da pandemia. Os dados constam no boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM). O Amazonas se encontra na fase laranja, que corresponde à classificação de risco moderado para transmissão de Covid-19. Vacina contra Covid-19 em Manaus: veja quem pode ser vacinado hoje e o que fazer Covid-19: veja a ocupação dos leitos de UTI e enfermaria em Manaus MAPA: veja os números de casos e mortes na sua cidade Na capital, de acordo com dados da Prefeitura de Manaus, neste domingo (18), foram registrados 13 sepultamentos por Covid-19. O boletim acrescenta, ainda, que 39.881 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas pelas secretarias municipais de saúde, o que corresponde a 10,96% dos casos confirmados ativos. Veja como está a campanha de vacinação contra a Covid-19 em Manaus Internações por Covid Em Manaus, há 535 pacientes internados com diagnóstico de Covid, sendo 227 em leitos clínicos (39 na rede privada e 188 na rede pública), 300 em UTI (77 na rede privada e 223 na rede pública) e oito em sala vermelha. Há, ainda, outros 85 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico. Desses, 77 estão em leitos clínicos (26 na rede privada e 51 na rede pública), 7 estão em UTI (1 na rede privada e 6 na rede pública) e 1 em sala vermelha. No boletim consta, também, que há outros 158 pacientes internados com Covid no interior do estado, conforme informado pela Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). São 14 em Unidade de Cuidados Intensivos (UCI) e 144 em leitos clínicos. Capital e interior Dos 364.028 casos confirmados no Amazonas até esta segunda-feira (19), 166.538 são de Manaus (45,75%) e 197.490 do interior do estado (54,25%). Em relação as mortes, em Manaus, há o registro de 8.643 óbitos confirmados em decorrência do novo coronavírus. No interior, os 61 municípios têm óbitos confirmados, totalizando 3.753. Os municípios de Nova Olinda do Norte, Novo Aripuanã e Tonantins, não atualizaram o sistema de informação para consolidação dos dados do boletim. Veja vídeos mais assistidos do G1 Amazonas nos últimos 7 dias

A Águas de Teresina prevê que o abastecimento seja restabelecido, de forma gradativa, após 23 horas. O abastecimento será retomado a partir das 23 horas Pixabay/Ilustrativa O abastecimento da região do bairro Dirceu Arcoverde, Zona Sudeste de Teresina, será interrompido na noite desta segunda-feira (19). A Águas de Teresina prevê que o abastecimento seja restabelecido, de forma gradativa, após 23 horas. O motivo da interrupção do abastecimento, segundo a concessionário, é a realização de uma manutenção preventiva no sistema de bombeamento na região. A população pode entrar em contato com a Águas de Teresina através dos seguintes canais de atendimento: Gratuitamente a população pode ligar no 0800 223 2000. A Águas de Teresina também dispõe do 115 e Whatsapp (86) 98124-3199. Confira as notícias mais vistas do G1 Piauí: